• opasquim.org

Em entrevista, presidente do PT Sirinhaém desafia vereador Coelhinho a debater com Camila Machado

Além de ter desafiado o presidente da Câmara, Marcone Vasconcelos, o presidente do PT, também fez uma breve análise das gestões de Franz Hacker (PSB); defendeu que o legislativo é subserviente há 24 anos em Sirinhaém; e tentou mostrar as razões da aliança (hoje rompida) com o Hacker.

Presidente do PT desafia vereador Coelhinho para debate

Em entrevista para opasquim.org, o senhor Marcone Vasconcelos, presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) em Sirinhaém, apontou, ao menos em parte, a maneira como a oposição caminhará na disputa eleitoral deste ano.


Ele desafiou o presidente da Câmara Municipal e pré-candidato a prefeito, o senhor José Amaro (PSB), conhecido como Coelhinho, a debater com a senhora Camila Machado (PP), vice-prefeita e pré-candidata a prefeita, em Sirinhaém. Para o presidente do PT, o vereador não aceitará o desafio porque "seria a consolidação da vitória" da vice-prefeita.


No vídeo logo abaixo, o senhor Marcone Vasconcelos elenca os argumentos para o desafio:


O presidente do PT também falou do poder legislativo em Sirinhaém, que considera "subserviente" ao executivo e "caro" para o serviço que oferece à população. Na entrevista, o senhor Marcone ainda afirmou que os vereadores não saberiam discutir o orçamento que foi aprovado em 2019. Para ele, "não existe poder legislativo em Sirinhaém".


Na entrevista, o presidente do PT avaliou as gestões do prefeito Franz Hacker (PSB), classificando-as como "trivial" e medíocres. Para ele, "calçar rua é uma das coisas mais simples que o governante tem que fazer na sua cidade". Ele também acha "estranho asfaltar o que já é asfaltado". No final do vídeo abaixo, o senhor Marcone pergunta ao prefeito: "por que só isso?".



Derrotas eleitorais nas últimas décadas


O presidente do PT atribui as derrotas eleitorais do grupo político a qual é aliado, anteriormente encabeçado pelo Dr. Alberto Machado, ex-prefeito de Sirinhaém, à forma com que seus adversários fazem a disputa eleitoral. Para ele, a forma usada pelos adversários políticos é "canalha", "desumana", "desleal" e até "criminosa". No vídeo abaixo, ele ainda fala do que chama de "toma lá, dá cá".



A aliança com o adversário em 2016


Após realizar inúmeras críticas às gestões de Franz Hacker, Marcone Vasconcelos foi questionado sobre a aliança que o seu grupo político fez com o prefeito de Sirinhaém, na última eleição, a partir da qual a senhora Camila Machado se tornou vice-prefeita da cidade.


Usando uma metáfora, o presidente do PT resumiu o argumento da aliança da seguinte maneira: "a gente fez uma aliança com os porcos, entendeu? Pra mostrar pra sociedade que eles eram porcos e não comemos farelo. Camila teve essa proeza de se juntar com os porcos e não comer farelo, como não continua comendo farelo". O senhor Marcone deixou evidente que não chamou os adversários de porcos e que apenas se utilizou de uma figura de linguagem. Confira no vídeo abaixo:



"Sirinhaém precisa mudar"


Para o presidente do PT Sirinhaém, o senhor Marcone Vasconcelos, Sirinhaém precisa ter um outro conceito de administração pública. Ele enxerga na senhora Camila Machado (PP), que é pré-candidata a prefeita da cidade, a mudança que reivindica.


CONSIDERE NOS SEGUIR NAS REDES SOCIAIS DIGITAIS:

Instagram -> https://www.instagram.com/opasquimorg/

Facebook -> https://www.facebook.com/opasquim.org






©2018 by O Pasquim. Todos os direitos reservados.